Home | Institucional | Clientes | Releases | Artigos | Produtos e Serviços | Contato

 Release
05/06/2009
Antes de blindar, busque orientação

Por Sérgio Kina *

Em uma cidade como São Paulo, sair de carro se tornou uma aventura perigosa. Não só pelo volume de carros, que exige atenção redobrada, ou de motos que trafegam entre as faixas, mas pelo risco, cada vez maior, de ser assaltado ou roubado nos semáforos ou vias mal iluminadas. Antes restrita à camada de alto poder aquisitivo e políticos, como solução eficiente para proteção, porque a estrutura do veículo (vidros, lataria e pneus) é reforçada para suportar impactos balísticos, a blindagem agora está mais acessível ao bolso do consumidor, com as reduções de impostos e facilidades de pagamento e financiamento.

Portanto, antes de sair à procura de uma empresa de blindagem de veículos, pondere alguns pontos. Tome cuidado para não se deixar levar pela falsa sensação que, ao blindar o carro, estará totalmente seguro. A começar pela escolha dos materiais e sua espessura, que dependem do nível de proteção desejado: II, III etc. O nível de blindagem determina as características dos vidros, mantas e chapas de aço balístico que protegem o veículo.

Além disso, existem no mercado opções por blindagens parciais, como a dos vidros somente, porém, toda a lataria fica descoberta. No caso, há a possibilidade de o alvejador atingir outras partes do veículo e quem está no seu interior. O ideal é a blindagem completa, que inclui o veículo como um todo, como lataria, vidros, pneus e outros pontos críticos. Por exemplo, se apenas um pneu for atingido por projétil, o carro fica impossibilitado de rodar e você de fugir.

Hoje no mercado existem muitas empresas especializadas, que oferecem diferentes serviços de blindagem. Uma dica é optar por aquelas que possuem uma cerificação da qualidade, de forma a garantir um processo padrão e sistematizado de blindagem, onde amostras de vidro, manta e aço balístico passam por testes de laboratório, que atestam sua eficácia contra tiros.

Já participei de processos de certificação no IQA (Instituto da Qualidade Automotiva) em que tivemos de abortar a auditoria por falta de confiabilidade no processo de blindagem, que é bem complexo. Veja: o carro tem de ser desmontado, blindado, remontado e, por fim, passar por teste de funcionamento da parte elétrica, mecânica entre outros. Se a remontagem do veículo for feita de forma inadequada, você estará com um carro blindado contra tiros e até granadas dependendo do nível de blindagem, mas sujeito a acidente devido a uma eventual falha mecânica ou elétrica, ou simplesmente ficar insatisfeito por barulhos excessivos ou infiltrações de água. O consumidor pode entrar em contato com o Instituto pelo e-mail marketing@iqa.org.br ou pelo site www.iqa.org.br (no link ‘contato’) e solicitar as empresas de blindagens certificadas pelo IQA.

Outro ponto importante é que, em média, a blindagem acrescenta ao peso do veículo o equivalente a dois adultos. Caso o veículo não seja utilizado com plena carga (cinco passageiros mais bagagem), o impacto sobre a suspensão e outros sistemas não é significativo. Do contrário, deve ser prevista a adequação da suspensão no processo de blindagem. Também é importante realizar teste de freios para checar se a eficiência do sistema é a mesma de quando o veículo entrou na casa.

A empresa que realizou a blindagem deve fornecer informações necessárias para o uso correto do veículo e sua manutenção, como sempre conduzir o veículo com as portas travadas e os vidros fechados. Ou, o consumidor optando por ter vidros móveis, deverá ser alertado para não bater a porta com os vidros parcialmente abertos, porque poderá provocar danos nos vidros ou pontos de fixação. São detalhes importantes que garantem a eficiência do sistema e ajudam na segurança.

*Sergio Kina é gerente técnico do IQA – Instituto da Qualidade Automotiva (sergio.kina@iqa.org.br)




Mais informações à imprensa:

 Buscar release:
   
 Imagens
Clique nas imagens para salvá-las em maior resolução
Sergio Kina é gerente técnico do IQA – Instituto da Qualidade Automotiva
 Perfil da empresa

O IQA - Instituto da Qualidade Automotiva / www.iqa.org.br - é um organismo de certificação sem fins lucrativos especializado no setor automotivo, criado por Anfavea, Sindipeças, Sindirepa e outras entidades do setor. Parceiro de organismos internacionais e acreditado pelo INMETRO, o IQA atua nas áreas de Certificação de Serviços Automotivos, Certificação e Homologação de Produtos, Certificação de Sistemas de Gestão, Publicações e Cursos. A Certificação de Serviços Automotivos é pioneira em todo o mundo e com benefícios diretos para empresas e o consumidor final, atendendo fabricantes de autopeças, distribuidores, varejistas, centros de reparação (oficinas e retíficas de motores). Nos centros de reparação, a certificação pode ser feita nas modalidades funilaria e pintura, suspensão, direção, escapamento e freios.

Divisão Assessoria de Imprensa • Rua Álvares de Azevedo, 210 • Cj. 41 • Santo André • SP • Fone/Fax (11) 4435-0000
Divisão Publicações • Rua Álvares de Azevedo, 210 • Cj. 61 • Centro • Santo André • SP • Fone (11) 4432-4000 • Fax (11) 4990-8308